07 dezembro 2019

Como economizar no material escolar em 2020? 5 dicas + lista!

07 dezembro 2019


Todo início de ano traz novas contas para serem quitadas, é IPTU, IPVA, matrícula das crianças, uniformes e material escolar.

Adquirir os materiais dos seus filhos não precisa ser motivo de preocupação, com organização de tempo e planejamento essa tarefa se torna muito mais fácil e tranquila de realizar.

E, para ajudar você nessa missão, veja 5 dicas para poupar dinheiro com o material escolar desse ano, seja para crianças ou adolescentes, ensino médio ou fundamental, escola particular ou pública.


Como economizar no material escolar em 2020? 5 dicas + lista!



1 – Liste todos os materiais necessários


Antes de ir às compras, faça uma lista com os materiais que é preciso comprar e da quantidade necessária de cada um. Depois realize um levantamento dos itens que seu filho tem em casa, veja o que pode ser reaproveitado e risque-os da sua folha.

Uniformes, mochila, estojo, tesoura, conjunto de réguas e pastas são exemplos do que, se bem conservados, podem ser utilizados por mais de um ano.

Com essa prática você consegue diminuir significativamente o tamanho da sua lista e, para quem tem mais de um filho em idade escolar vai sentir ainda mais a economia no bolso.

Você ainda pode determinar o quanto consegue disponibilizar para a aquisição dos materiais. Com um teto de gastos definido você não corre o risco de gastar mais do que o essencial. Analise o seu orçamento e estabeleça uma quantia.

Importante: escolas particulares e algumas públicas (em até determinada série) fazem uma listagem dos materiais que os estudantes devem adquirir. Mas fique atento! Itens de uso coletivo como papel higiênico, álcool e descartáveis não podem ser exigidos. A instituição também não deve estabelecer em qual loja você precisa comprá-los nem exigir determinadas marcas.

2 – Pesquise os preços


Com a sua lista em mãos, realize uma pesquisa em diferentes estabelecimentos e busque as melhores ofertas. Compare as vantagens e desvantagens de comprar em cada um, verifique a possibilidade de descontos e opções de pagamentos.

Selecione de 3 a 5 lojas para pesquisar. Use a internet para buscar e verificar alguns preços de produtos antes de sair de casa, assim você sabe onde deve ir. Mas lembre-se que o valor pode ser distinto da loja virtual para a física, sendo necessária uma averiguação mais aprofundada.

Procure comprar mais de um item da sua lista em um mesmo local e pagar à vista, isso aumenta as chances de obter bons descontos, além do mais, parcelar é assumir uma dívida que você não sabe se poderá quitar.

Compre com antecedência para aproveitar as promoções e não fazer tudo de última hora, quando o custo é maior e você acaba levando os produtos por não ter mais tempo de avaliar as ofertas.

Fique atento! Muitas lojas usam iscas para atrair os clientes. Por exemplo, um item que está em alta e todas as crianças querem é vendido mais barato para que eles possam aumentar o preço de itens comuns e suprir a promoção.

Portanto, não compre tudo em um só lugar, pois você não estará economizando de verdade. Além disso, evite papelarias de bairro onde os objetos são mais caros e possuem menos opções.

Opte por grandes centros comerciais da sua cidade, neles os benefícios costumam ser maiores por conta da concorrência.

Dica importante: para acompanhar o montante das suas compras leve uma calculadora com você. Aproveite para pedir descontos ao vendedor antes de chegar no caixa. Também guarde as notas fiscais para possíveis defeitos e trocas. 


3 – Priorize o que for essencial


O período de volta às aulas é muito turbulento e apresenta diversas propagandas que influenciam os pequenos e os adolescentes a desejarem as tendências mais caras do mercado e em grande quantidade.

Porém, há materiais indispensáveis para o aluno começar a estudar e outros que só serão utilizados ao longo dos meses. Logo, você não precisa adquirir tudo antes do início do ano letivo

Além disso, vários locais queimam estoque após o retorno escolar e oferecem ótimas promoções. Você pode aproveitar para comprar o que faltou nesse momento e economizar ainda mais.

4 – Compre em conjunto


Avalie a possibilidade de comprar no atacado, isso pode render uma boa economia para quem sabe organizar e colocar em prática.

Junte-se a outros pais de alunos, convide familiares que têm filhos em idade escolar semelhante para adquirir os materiais com você. Há sempre itens em comum que todos precisam para estudar.

Você também pode avaliar a internet. As lojas virtuais oferecem bons preços e, dependendo do volume da compra, possuem frete grátis e descontos.

Além disso, realize a troca de livros e uniformes com outras mães. Conservar os materiais é muito importante para poupar dinheiro, incentive seus filhos a cuidarem de seus pertences.

5 – Personalize!


Muitas vezes somos fiéis a determinadas marcas por conhecermos a sua boa qualidade. Entretanto algumas muito famosas costumam ser mais caras apenas pelo nome, possuindo as mesmas características de mais baratas e pouco conhecidas que podem oferecer a mesma experiência para o aluno.

Ao optar por materiais mais simples, você pode personalizá-los e deixá-los a cara de seus filhos. Há cadernos, por exemplo, com capas básicas e minimalistas que são facilmente customizáveis.

Fazer isso não é uma tarefa difícil e você consegue transformá-la em um programa familiar muito divertido. Convide suas crianças para ajudá-lo, há vários vídeos espalhados pela internet que ensinam belas customizações.

Use a sua criatividade! Ao final de tudo isso seus pequenos terão objetos únicos, diferentes de todos os outros, o que para eles será incrível, porque nós sabemos a importância de algo atrativo para o bom aprendizado.


Lista básica de material escolar

  • Mochila
  • Caderno ou fichário
  • Canetas: azul, vermelha e preta
  • Corretivo
  • Lápis ou lapiseira
  • Borracha
  • Apontador
  • Grafite
  • Cola
  • Tesoura
  • Grampeador
  • Grampos
  • Estojo
  • Conjunto de réguas
  • Marca texto
  • Lápis de cor
  • Pasta 
  • Calculadora

Para finalizar as dicas 


Envolva seus filhos!


É muito importante para o desenvolvimento da criança e do adolescente que eles estejam envolvidos nas questões financeiras da família. Prepará-los para saber lidar com o dinheiro desde cedo os ajuda a manter uma relação positiva com esse recurso.

Introduza a educação financeira infantil na sua casa, ela é necessária para a formação de seus filhos e vai auxiliá-los também no futuro, na vida adulta. Nessa fase, eles estão abertos a aprender, basta querer ensinar.

Sabemos que os pequenos são facilmente influenciados por marcas e desenhos populares e acabam querendo levar tudo mais caro, por esse motivo, muitos especialistas recomendam deixá-los em casa na hora das compras.

Mas, antes de decidir, converse e analise o nível de compreensão que eles possuem sobre o assunto. Explique a sua forma de organização para poupar e na maneira como todos saem ganhando com isso.

Dependendo da idade, eles entenderão muito bem, caso contrário, vá abordando o tema aos poucos. Você também precisa se informar, buscar melhorar os seus conhecimentos financeiros e passar isso para a garotada. O exemplo é a melhor maneira de educar.


Doe!


Se seu filho tem algo que não usa mais, saiba que isso pode servir para outra pessoa que precisa.

Uniformes que não cabem mais, mochilas e tênis que ficaram pequenas para o tamanho da criançada, e apostilas do ano anterior são exemplos do que, se estiverem em bom estado, podem ser doados.

Sabemos que essas coisas custam caro e muitas famílias não têm condições de comprar. Portanto faça o bem!

Gostou das dicas? Deixe seu comentário! Vou amar ler e responder você <3

Me acompanhe no Pinterest: @amandaseveroblog
Siga o perfil do blog no Instagram: @amandaseveroblog
Também estou no Linkedin: Amanda Severo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os direitos reservados © Desenvolvido por Lorena Alves