08 novembro 2019

Como eu tirei 820 pontos na redação do Enem? Veja 5 dicas simples!

08 novembro 2019


O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma das principais portas de entrada para quem deseja ingressar no ensino superior. Ele é formado por 4 provas objetivas com 45 questões cada, são elas: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Há também a Redação. Ela possui um grande peso na nota final dos estudantes que prestam o exame, podendo ser determinante para você entrar ou não na faculdade dos seus sonhos. Isso porque, se for atribuída nota zero, não será possível utilizar as demais notas das provas objetivas.

Se você está se preparando e precisa de ajuda com a produção escrita, hoje vou mostrar 5 dicas que contribuíram para eu tirar 820 pontos na redação do Enem que podem auxiliar na sua jornada também!


Como eu tirei 820 pontos na redação do Enem? Veja 5 dicas simples!


5 dicas para aumentar a sua nota na redação do Enem

Vale ressaltar que, esta é a minha experiência e trajetória para chegar a este resultado, não existe nenhuma fórmula mágica ou segredo para isso. Se você deseja obter uma boa pontuação na redação do Enem é necessário estudo, dedicação e disciplina.

Além disso, devo salientar que nunca investi dinheiro em cursinho preparatório, livros, aulas particulares ou qualquer outro tipo de material. Apenas tinha um notebook com acesso à internet e muita vontade de aprender.

O objetivo deste post é ajudar você a aprimorar o seu processo de preparação para o exame.

Minha experiência com o Enem


Prestei o exame pela primeira vez em 2016, quando eu estava na última série do ensino médio, onde tirei 680 pontos na redação. No final do mesmo ano, participei de um processo para ingressar no ensino técnico no curso de Recursos Humanos. Já matriculada, decidi que faria novamente a minha inscrição para o Enem, visando alcançar uma melhor pontuação.

Antes de começar a minha preparação, analisei o que eu poderia fazer de diferente para melhorar o meu desempenho e, resolvi que me dedicaria ao longo do ano aos estudos das provas objetivas, deixando a redação para somente os três últimos meses que antecediam a aplicação do exame.

E foi só em agosto de 2017 que eu comecei a estudar para ela e irei compartilhar agora o que eu fiz durante esse período para me render um ótimo resultado.


Nos estudos


1 – Entendi o que esperavam da minha produção escrita

A redação é corrigida com base em critérios determinados, nada é desconhecido, exceto o tema de cada ano.

Você já se perguntou o que os corretores esperam do seu texto? Ele deve atender ao tipo dissertativo-argumentativo, que é onde o candidato defende seu ponto de vista e posicionamento com relação ao tema proposto.

Além disso, ela precisa ser composta por 3 partes muito importantes e decisivas na sua nota, são elas: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão. Aspectos simples, mas que muitas vezes não são notados por quem estuda sozinho.

Certamente eu aprendi sobre isso enquanto estava na escola, mas, infelizmente, de uma maneira muito “mastigada” sem muito incentivo para os alunos aprenderem a argumentar e ter as suas próprias opiniões. Eu tinha a impressão de que era um conteúdo passado apenas porque era necessário e acredito que, a falta de interesse de alguns estudantes desanima o educador que realmente quer ensinar com mais profundidade.

É importante também estar atento ao que não pode fazer no seu texto que prejudicam a sua pontuação, podendo até receber nota zero. 

2 - Estudei com base nas competências avaliadas na prova

Para a prova de redação, há 5 critérios que o participante deve conhecer antes de prestar o exame, pois eles são determinantes para a sua nota.

Por incrível que pareça, eu os ignorei totalmente em 2016, não os achava relevante e não me importava com eles. Grande erro!

Essas competências nos guiam para o caminho certo da ótima pontuação. Aqui no blog tem um post completo explicando quanto vale e a importância de cada uma delas. Não deixe de ler!

Estudá-las foi primordial para o meu desempenho. Veja uma análise nos gráficos abaixo:


Como eu tirei 820 pontos na redação do Enem? Veja 5 dicas simples!
Meu grupo de desempenho na redação em 2016

Em 2016, fiquei num grupo de 13,5% em comparação aos demais participantes daquele ano, isso representa os que tiraram entre 601 e 700 pontos na prova de redação.

Como eu tirei 820 pontos na redação do Enem? Veja 5 dicas simples!
Meu grupo de desempenho na redação em 2017

Já em 2017, subi para um grupo de 2,9% em comparação aos demais participantes, equivale aos que tiraram entre 801 e 900 pontos.

Na rotina


3 - Pratiquei a produção de texto

Exercitar a escrita é de suma importância durante a sua preparação. É praticando que você consegue identificar seus pontos fortes e fracos com relação à dissertação, argumentação, ortografia, gramática, variedades de recursos linguísticos, coesão e coerência, para saber o que manter e onde melhorar.

O ideal é escolher um tema e praticar pelo menos uma vez por semana dentro da sua rotina de estudos, lembrando sempre de respeitar os seus horários e não se sobrecarregar por isso.

Se possível, solicite alguém para ler a sua redação e dar uma opinião crítica a respeito. Verifique se suas ideias são claras ou causam confusão ao ler, além de observar a legibilidade da sua letra. Aprimore o que for necessário.

Além disso, treinar ajuda a otimizar o tempo que você utiliza para fazer o texto, tornando-o um aliado e não mais seu inimigo. Isso facilita o desenvolvimento das suas ideias, o que torna o processo mais natural e permite que você saiba administrar melhor o período da prova. 
4 - Simulei o dia da prova

Por pelo menos duas vezes antes da aplicação oficial do exame, eu reservei um tempo para fazer uma simulação. Isso é uma prática realizada nos cursinhos preparatórios que eu adotei também.

Não foi muito fácil, mas deu para ter uma base de como estava a minha preparação física, mental e emocional para suportar a longa duração da prova. E essa atitude foi um grande incentivo, pois através dela eu percebi que meus estudos estavam funcionando.


Na prova


5 - Comecei pelo texto

Baseada na minha preparação, eu iniciei fazendo a redação. Muitos professores aconselham a fazer isso, pois, se faltar tempo, algumas questões objetivas podem ser chutadas, mas a dissertação não é algo que se faça de última hora.

Além disso, eu li com muita atenção as instruções para a prova, mais de uma vez os textos motivadores e a proposta de redação.

Para fortalecer meus argumentos eu interpretei dados de gráfico e dos próprios textos de apoio, inserindo-os em minha prova. Perceba que, eu não copiei e simplesmente colei o que estava escrito, porque isso prejudica a sua nota.



Algumas horas antes...


Quando o tão esperado dia chegou, aconteceram algumas situações que me desanimaram.

No sábado que antecedia o primeiro dia do exame, minha família e eu nos mudamos, foi algo muito cansativo e quebrou toda a rotina que eu havia preparado, pois até então eu imaginava que essa mudança não aconteceria. Fiquei sem acesso à internet para rever algumas últimas informações.

Nessa noite eu não consegui descansar e fui praticamente virada fazer a prova. Com a confusão da mudança eu não me organizei direito e fiz o exame sem óculos – tenho miopia e astigmatismo.

Porém, tudo deu certo! 
                                                                          
Graças ao meu bom preparo e foco em colocar em prática tudo o que eu havia estudado nada disso me abalou e eu consegui o meu melhor desempenho até então.

Gostou do post? Deixe um comentário com a sua opinião! Vou amar ler e responder você <3

Me acompanhe no Pinterest: @amandaseveroblog
Siga o perfil do blog no Instagram: @amandaseveroblog
Também estou no Linkedin: Amanda Severo

05 novembro 2019

3 dicas simples para economizar nos presentes de Natal!

05 novembro 2019


O Natal está chegando e com ele vem um clima especial. Para muitos é tempo de celebrações, renovações e também de presentear pessoas queridas.

Com isso, os comerciantes aproveitam para atrair a atenção dos consumidores através de inúmeras ofertas, por esse motivo é importante não se deixar levar e sair gastando demais por aí.

É por isso que neste post eu trouxe 3 dicas muito simples, mas eficientes, para você economizar dinheiro neste Natal, sem abrir mão de presentear quem você ama!

3 dicas simples para economizar nos presentes de Natal!

28 outubro 2019

Como organizar as finanças para o fim de ano? 3 dicas para economizar dinheiro!

28 outubro 2019


Os planos das famílias brasileiras para o fim do ano podem variar. Há aqueles que viajam para a casa de parentes ou destinos turísticos, há os que gostam de casa cheia e recebem visitas em suas residências e também os que preferem ficar só com os familiares de casa. Seja qual for a opção escolhida, é preciso se preparar para não perder o controle, gastar demais e fechar o ano no vermelho.

Para não faltar dinheiro durante as festas de fim de ano é preciso organizar as suas finanças. Isso pode parecer uma tarefa difícil, mas com um pouco de disciplina, funciona. Por isso hoje vou mostrar 3 dicas para você economizar dinheiro e não passar perrengue nesse período!


Como organizar as finanças no fim de ano? 3 dicas para economizar dinheiro!

21 outubro 2019

Quais são as 5 competências avaliadas na redação do Enem? Conheça agora!

21 outubro 2019


A redação do Enem é corrigida através da avaliação de cinco competências, onde cada uma delas vale de 0 a 200 pontos. Um estudante pode ser avaliado em 6 níveis diferentes, sendo eles: 0, 40, 80, 120, 160 ou 200 pontos em cada uma delas.

Para que seu texto tenha resultados positivos, não basta estudar como estruturar uma boa redação, é indispensável conhecer o que se espera da sua produção textual dentro dessas 5 competências, separadamente.

Por isso, neste post será apresentado as 5 competências avaliadas na redação do Enem para você turbinar os seus estudos e a sua preparação para a prova! 

Quais são as 5 competências avaliadas na redação do Enem? Conheça agora!

14 outubro 2019

Primeira entrevista de emprego: como se preparar? 5 dicas eficazes!

14 outubro 2019


A primeira entrevista de emprego pode parecer algo desafiador para quem não tem experiência profissional. Dúvidas como: quais perguntas serão feitas, o que falar, como agir ou o que vestir, podem surgir nesse momento.

Se você está prestes a vivenciar uma situação como essa, encontra-se ansioso e quer saber como dar o seu melhor sem parecer um robô ao decorar respostas prontas, neste post eu vou te mostrar 5 dicas incríveis que vão tornar esse processo mais fácil para você!


Primeira entrevista de emprego: como se preparar? 5 dicas eficazes!

Todos os direitos reservados © Desenvolvido por Lorena Alves