11 setembro 2019

3 grandes erros que eu cometi ao estudar para a redação do Enem!

11 setembro 2019


A redação do Enem possui um grande peso na nota final de quem presta o exame, por isso os estudantes devem ser atentos ao estudar sobre como escrevê-la de maneira adequada. Porém, para muitos isso é um enorme desafio e acaba causando certo desespero.

Muitas pessoas falam sobre usar um modelo coringa para fazer a redação perfeita, essa estratégia gera resultados positivos para quem sabe usar. Também temos o conhecimento do que não fazer na hora de redigir a redação para a nota da prova não ser prejudicada ou, na pior das hipóteses, receber um zero.

Mas, a forma como nos preparamos para esse momento é o que realmente fará a diferença no nosso resultado. Em 2017, eu alcancei incríveis 820 pontos na redação do Enem, foi um aumento de 140 pontos comparado ao ano anterior. Isso me fez refletir: o que eu fiz de diferente para atingir essa nota, além da prática e estudos constantes?

E, após essa reflexão, hoje estou aqui para compartilhar com você 3 grandes erros que eu cometi durante a minha preparação para fazer a prova de redação do Enem.


3 grandes erros que eu cometi ao estudar para a redação do Enem!

3 erros que eu cometi ao estudar redação para o Enem


Antes de começar, é importante ressaltar que eu nunca fiz cursinho preparatório, nem investi dinheiro em livros, aulas particulares ou qualquer outro tipo de material. Simplesmente me comprometi a estudar sozinha em casa, apenas com a ajuda da internet.

1 - Tentar estar sempre atualizada


Muitas pessoas comentam que devemos aprender a dissertar e argumentar sobre todos os assuntos em alta no Brasil. Dezenas de notícias são publicadas diariamente, é humanamente impossível ler, entender e conhecer tudo!

Além do mais, essa prática toma muito tempo do estudante, que deve ser estrategicamente utilizado sem desperdícios. Também não devemos viver apenas para estudar, pois isso acaba sendo desgastante e não é saudável. Entendi que eu poderia ter um ótimo desempenho sem me sobrecarregar, priorizando meu aprendizado de qualidade.

Além disso, considerando o fato de que a escolha do tema da redação acontece no segundo trimestre do ano, a atualidade abordada nela será algo que aconteceu daí para trás, porque é muito provável que não caia sobre algo que virou destaque um mês antes do Enem, por exemplo.

Observe que, eu não estou dizendo que não devemos ler, estudar e nos informar sobre os acontecimentos a nossa volta, pelo contrário, estou dizendo para você não ter isso como algo primordial, que te causa ansiedade por não conseguir acompanhar tudo. Dessa forma, sua preparação será algo mais leve e interessante de ser feita, pois você se livra do peso de estar sempre em dia com o jornal.

Erros ao estudar para a redação do Enem




2 - Comparar meu desempenho com o de outras pessoas 


É normal, durante a nossa jornada de estudos para o Enem, nos depararmos com muitas propagandas de jovens que conseguiram tirar 1000 pontos na redação, passaram em várias faculdades diferentes e que agora eles têm a fórmula para você também conseguir esse feito e estão dispostos a compartilhá-la por um preço justo.

Há pessoas que os tomam como exemplos e se inspiram para também fazerem o mesmo, aproveitando para turbinar os seus estudos. Mas há aquelas que não conseguem fazer o mesmo, ficam se comparando e se sentindo frustradas porque acham que não são capazes de fazer algo parecido. Sem falar à pressão que muitos pais, parentes e amigos fazem relacionado ao sucesso dos outros.

É muito bom ver pessoas que conseguiram alcançar seus objetivos e agora se sentem realizadas, fazendo o curso dos seus sonhos. Mas também é importante lembrar que cada pessoa tem a sua jornada e uma maneira diferente de percorrê-la. Portanto, essa comparação não é saudável e pode prejudicar o seu desempenho.

Aprendi a não me importar com isso, pois cada um tem o seu momento. E que não adiantava copiar a estratégia de alguém se eu não me adaptava ao modelo de estudos dessa pessoa. Por isso, analisei o que funcionava para mim e foquei em melhorar a minha maneira de aprender, seguindo o meu ritmo, respeitando o meu tempo.

Lembre-se que cada coisa acontece no seu devido tempo e que você está vivendo de acordo com o seu.


3 - Tentar produzir uma redação para cada possível tema divulgado


Eu queria fazer redação para todos os prováveis temas e, para a minha rotina de estudos, isso não era possível. E logo conclui que não dava para eu ficar tentando decorar como e o que eu escreveria se o tema fosse x ou y.

O certo é estar preparado para qualquer tema. Por isso é importante estruturar um modelo de redação que você possa usar independente do tema proposto. Crie um esqueleto com um padrão de escrita onde você saiba como começar, desenvolver e concluir a sua redação, lembrando sempre de atender ao tipo textual dissertativo-argumentativo exigido no Enem.

Erros ao estudar para a redação do Enem

Aprender com os erros é fundamental!


Foi por cometer erros que eu aprendi a consertá-los e, analisando alguns aspectos que contribuíram para a melhoria do meu desempenho, eu fiz um post sobre 5 erros que você não pode cometer ao estudar sozinho parao Enem, onde compartilhei dicas muito importantes para você absorver durante esse processo. Portanto não deixe de conferir, pois ele agregará muito a sua vida de estudante.

Organização é a chave do sucesso!


Por ter uma rotina ligada à escola extremamente cansativa, eu não me importava em ter uma nova rotina para me dedicar ao Enem. Sempre fui uma ótima aluna, então eu priorizava estar em dia com as atividades e avaliações do ensino médio.

Confesso que na época eu não era muito organizada, até tentava criar uma rotina de estudos, mas acabava cansando e não seguia consistente.

Isso fez meu desempenho cair no Enem e, no ano seguinte, mesmo estudando sozinha em casa e fazendo curso técnico eu consegui me organizar, priorizando as matérias mais importantes, principalmente a redação.

A organização é essencial na vida de qualquer pessoa. É através dela que você sabe o que, quando e como fazer, no seu melhor horário, da melhor maneira possível, sem prejudicar seus outros compromissos e tornar a sua vida pessoal e acadêmica uma bagunça.

Organize-se de acordo com as suas necessidades e prioridades, aprenda a se respeitar, sem ficar se comparando com ninguém, pois não há quem conheça melhor o que você precisa do que você mesmo e não são os outros que vão te mostrar o caminho, é você que deve traçá-lo.

Erros ao estudar para a redação do Enem


Gostou das dicas? Deixe sua opinião! Vou amar ler e responder o seu comentário! <3

Bons estudos e até a próxima!

Me acompanhe no Pinterest: @amandaseveroblog
Siga o perfil do blog no Instagram: @amandaseveroblog
Também estou no Linkedin: Amanda Severo

20 agosto 2019

Descubra quais são os 6 erros que fazem suas metas falharem!

20 agosto 2019


Ter metas é fundamental para saber onde queremos chegar na vida, não importa qual seja a área, se é pessoal ou profissional, as metas nos guiam em direção as nossas maiores prioridades.

Há fatores que podem prejudicar as nossas metas, e isso pode nos deixar frustrados a ponto de desistirmos delas. Entretanto, a solução não é renunciar daquilo que desejamos alcançar, mas sim aprimorar o plano e trabalhar de forma eficiente para atingi-lo.

Para isso é preciso fazer algumas correções na caminhada pelos nossos objetivos e, se você precisa de ajuda com esse assunto, neste post eu vou te mostrar 6 erros que fazem suas metas falharem para que você possa repará-los e chegar onde você tanto deseja!

Descubra quais são os 6 erros que fazem suas metas falharem!


 6 erros que fazem suas metas falharem!


1 - Não definir uma só meta


Focar em mais de uma meta pode ser o primeiro erro que você está cometendo e faz com que a sua missão de alcançá-la falhe. Principalmente se essas metas são muito distintas e requerem um plano específico para cada uma delas.

Portanto, concentrar-se em uma meta de cada vez vai aumentar a eficiência do seu trabalho e garantir melhores resultados.

2 - Não criar um plano


Sem um plano você fica perdido. Para alcançar suas metas é preciso saber, detalhadamente, o que fazer e qual caminho seguir para chegar lá. E isso só é possível elaborando um planejamento.

Um bom planejamento permite a você conhecer os recursos necessários para atingir a sua meta em questão. Ele engloba 3 tipos de recursos: físicos, financeiros e humanos. Além disso, ele ainda te ajuda a definir uma data para tornar a sua meta em algo real!

Aqui no blog tem um post onde eu explico como elaborar um bom planejamento para as suas metas. Eu recomendo que você leia para aprender a criar um planejamento eficaz, alinhado ao seu propósito. Nele eu ensino a definir os materiais necessários, uma quantia em dinheiro e as pessoas que podem te ajudar caso você precise delegar alguma tarefa.

Pois, apenas sonhar não ajuda e nós sabemos a satisfação e a gratidão que é quando realizamos aquilo que tanto desejamos. 


3 - Não analisar o seu desempenho



Para saber se o seu planejamento está sendo eficiente é preciso analisar o seu desempenho. Verifique o andamento do processo, observando e anotando tudo o que dar certo ou errado em cada passo, além de analisar pontos de melhorias e o que, definitivamente não está funcionando e precisa ser mudado.

6 erros que fazem suas metas falharem


4 - Não aperfeiçoar os seus resultados



Com a análise de desempenho é possível saber o que, onde e como você pode melhorar para seguir o seu plano. De nada adianta obter essas informações e não usá-las para impulsionar os seus resultados.

Por exemplo, no meio do caminho você pode perceber que os recursos são insuficientes para atingir a meta definida. É necessário mais dinheiro, novos materiais ou mais uma pessoa para te ajudar. Também constata que, com os ajustes dos recursos feitos é preciso mais tempo para concluir o seu planejamento, afetando a data de realização da sua meta.

Portanto, não se prenda a ideia de que você levou tempo para elaborar um planejamento e não quer mudá-lo quando precisa, insistindo em algo que não vai ter o efeito esperado.


5 - Desistir no primeiro obstáculo



É natural algo não sair como o planejado, mas isso não é motivo para você desistir. Parar no primeiro obstáculo é um dos maiores erros de quem quer atingir as suas metas.

Um plano serve exatamente para isso: saber lidar com as possíveis dificuldades durante o processo. Não tenha medo de recomeçar!

6 - Procrastinar 



Procrastinar durante o processo de trabalho para atingir as suas metas é uma enorme falha. Isso pode acontecer por você não se sentir motivado, não achar a sua meta importante ou haver alguma falha no seu planejamento.

Atingir metas demanda tempo e dedicação. Você precisa ser produtivo e investir na gestão do seu tempo. Defina dias e estabeleça horários para isso.

Corrija esses 6 erros para alcançar todas suas metas!



Dica extra: mude sua mentalidade! 



Suas ações são determinadas pela sua maneira de pensar. Quando você pensa que suas metas são inalcançáveis, seus planos são ineficientes, você não possui capacidade de trabalhar por elas e tem medo de falhar, é exatamente isso que vai acontecer.

Quando você muda sua mentalidade você muda tudo!

Pense que você é capaz, que sua meta é importante e que já deu tudo certo! Se pensar em falhas, automaticamente falhará, mas se pensar no sucesso do seu plano, ele dará certo!

Elimine pensamentos negativos e crenças limitantes. Porque você nasceu para ser tudo o que quiser ser e conquistar tudo o que desejar, basta acreditar!

Gostou das dicas?  Deixe sua opinião, eu vou amar ler e responder o seu comentário! <3


Me acompanhe no Pinterest: @amandaseveroblog
Siga o perfil do blog no Instagram: @amandaseveroblog
Também estou no Linkedin: Amanda Severo

13 agosto 2019

Como fazer um bom currículo no Word? 7 passos simples para quem busca o primeiro emprego!

13 agosto 2019


Para quem procura o primeiro emprego, se destacar dentre os outros candidatos pode ser um grande desafio, visto que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, principalmente para quem não tem experiência.

Se você está buscando uma oportunidade de emprego, mas não possui experiência profissional e não sabe como elaborar um bom currículo, neste post eu vou ensinar um passo a passo simples que vai ajudar você a conquistar os olhares do recrutador e fazer com que ele te convide a uma entrevista pessoal!

Como fazer um bom currículo no Word? 7 passos simples para quem busca o primeiro emprego!

7 passos simples para fazer um currículo sem experiência profissional


O que é e para que serve um currículo?


“Currículo é um documento em que se reúnem dados relativos às características pessoais, formação, experiência profissional e/ou trabalhos realizados por um candidato de emprego, atividade de autônomo, cargo específico etc.” Fonte: Houaiss, 2009.

A palavra currículo vem do latim, “curriculum vitae”, e significa carreira de vida. Ele serve como um pequeno atalho entre o candidato e a empresa, pois é através dele que o recrutador tem o primeiro contato com o seu perfil.

Como fazer um currículo simples para primeiro emprego - passo a passo!


Antes de começar a elaborar o seu currículo, é importante saber que ele deve reunir apenas as informações necessárias e relevantes a sua candidatura. Ele precisa ser claro e sucinto. Especialmente para quem não possui experiência profissional é essencial que o currículo tenha apenas uma página.

Além disso, o visual do seu currículo também faz toda a diferença, ele deve ter uma estrutura organizada. Acompanhe um exemplo ao longo do post.

Fazendo o seu currículo


Importante: normalmente, as fontes mais recomendadas são Arial ou Times New Roman para a elaboração do seu currículo, em tamanho 12 e título 14 ou 16. Use seu nome como título, no centro da folha, fica visualmente mais bonito do que “Currículo” ou “Curriculum Vitae”. Utilize para imprimir  papel A4  branco. Evite tirar várias cópias de uma mesma folha, pois a cor pode ficar falhada.

1° passo: dados pessoais


Aqui você colocará as suas informações pessoais, são elas:

  • Nacionalidade, estado civil, idade e data de nascimento.
  • Endereço: rua, número, bairro, cidade, estado e CEP.
  • Celular para contato: é importante que você forneça dois números, o seu como principal e um segundo, como recado. Para que, caso não seja possível entrar em contato com você, a empresa tenha uma segunda opção para deixar um recado. É imprescindível que ele seja de alguém que tenha disponibilidade em atender o celular a qualquer momento, pois você pode acabar perdendo uma ótima oportunidade caso esse contato não seja possível. Além disso, ao lado do número de recado insira sempre o nome da pessoa a qual ele pertence.
  • E-mail: tenha uma conta de e-mail profissional, não use apelidos ou data de nascimento. Um bom exemplo é usar a palavra contato seguida do seu nome e sobrenome, da seguinte maneira: contatonomedapessoa@gmail.com. Sabemos que nem sempre o e-mail está disponível do jeito que queremos, mas faça o uso da opção mais simples que for sugerida. 
Dados pessoais no currículo
Exemplo de dados pessoais


2° passo: objetivo 


Nesta parte você informará o seu objetivo profissional na empresa em que pretende trabalhar. Se você estiver se candidatando para uma vaga específica divulgada pela empresa, coloque o nome dessa vaga. Exemplo: Assistente administrativo. Lembre-se de alterar o objetivo de acordo com o que é pedido por cada empresa.

Mas, se não tiver conhecimento de nenhuma vaga em aberto, coloque apenas uma área em que você tem interesse. Exemplo: Área administrativa, ou ainda pode optar por colocar "Atuar na área administrativa".

3° passo: formação acadêmica 


Você deve colocar as suas formações começando pela mais recente. Se você está cursando uma faculdade, insira o nome do curso, o período, a previsão de conclusão e a instituição.

Se você, por exemplo, possui apenas o ensino médio completo, insira essa informação, o ano em que concluiu e o nome da escola. Cursos técnicos também entram na formação acadêmica, caso ele seja relevante a sua área pretendida de atuação ou a vaga disponível pela empresa. 

Não insira cursos caso as áreas sejam distintas. Por exemplo, se a vaga em questão é na área administrativa, não é pertinente informar no seu currículo que você possui formação técnica em enfermagem. Algumas informações podem ser comentadas apenas durante a entrevista, para agregar valor.

Formação acadêmica para currículo
Exemplo 1 de formação acadêmica

Formação acadêmica para currículo
Exemplo 2 de formação acadêmica

4° passo: cursos complementares


Insira cursos que você tenha feito que possam agregar à vaga em aberto ou na sua área de atuação. Por exemplo, se a vaga divulgada é na área administrativa da empresa, um curso de assistente administrativo, comunicação empresarial ou estratégia de negócios são ótimos complementos para o seu currículo. Além do mais, um curso extremamente importante também é o de Pacote Office, onde grande parte das profissões atuais precisam ter conhecimento nesses programas. 

Cursos complementares no currículo
Exemplo de cursos complementares


E para você que não possui cursos complementares, saiba que para conseguir o seu primeiro emprego é muito importante investir neles e adquirir novos conhecimentos. Uma boa dica é analisar as exigências mais comuns no mercado de trabalho da sua região, observar quais tipos de conhecimentos estão sendo pedidos pela maioria das empresas e fazer cursos focados em turbinar o seu currículo. Além disso, existem plataformas online, gratuitas e que emitem certificado oferecendo esse tipo de serviço. 


5° passo: idiomas

Inclua os idiomas que você domina. Se estudou ou está estudando em uma escola, insira o idioma, o nível de conhecimento e o nome da escola.

Caso tenha aprendido um idioma sozinho, coloque o nome da língua aprendida e adicione, aproximadamente, o nível de conhecimento que você possui. Lembre-se de falar a verdade, não coloque que fala inglês fluente se você não fala, pois isso pode ser colocado à prova durante a entrevista.

Aprender algo sozinho também é importante, porque demonstra que você tem força de vontade e iniciativa. 

Idiomas no currículo
Exemplo de idiomas


6° passo: informática

Cursos referentes à informática que podem agregar à vaga em aberto ou a sua área pretendida de atuação podem ser informados na parte de “cursos complementares”. Mas se você não possui um curso, porém tem conhecimento, informe aqui as suas habilidades. Por exemplo: Habilidade em Pacote Office.

Mais uma vez, é importante falar a verdade, pois esse conhecimento pode ser colocado à prova.

7° passo: atividades complementares

Aqui pode entrar qualquer atividade que agregue valor ao seu currículo e fortaleça a sua imagem. Você pode citar algum trabalho voluntário que realiza, ou até mesmo atividades como freelancer, ou se você possui um blog e sobre o que fala.

Mas é importante que, ao citar um blog, ele esteja atualizado e possua um conteúdo útil, por exemplo, um blog que não recebe atualização há meses ou que serve como uma espécie de fã clube para algum famoso não é legal ser mencionado no seu currículo, pois o recrutador vai querer saber um pouco mais sobre ele e pode não “pegar bem” caso não seja relevante.

Atividades complementares no currículo
Exemplo 1 de atividades complementares

Atividades complementares no currículo
Exemplo 2 de atividades complementares

Para finalizar o passo a passo de como fazer um currículo para quem não tem experiência:

  1. Atente-se a ortografia! Revise seu currículo com tranquilidade antes de encaminhá-lo as empresas.
  2. Não é recomendado colocar números de documentos como RG e CPF no currículo.
  3. Insira foto apenas quando for solicitado pela empresa.
  4. Fale sempre a verdade e seja sincero no seu currículo.


Gostou das dicas?  Deixe sua opinião, vai ser um prazer ler e responder o seu comentário! <3


Me acompanhe no Pinterest: @amandaseveroblog
Siga o perfil do blog no Instagram: @amandaseveroblog
Também estou no Linkedin: Amanda Severo

15 julho 2019

Como tirar 10 em todas as provas no Ensino Médio? Confira 8 dicas infalíveis!

15 julho 2019


Rotina de estudante pode ser muito cansativa, mas há quem julgue que apenas estudar não é motivo para ficar cansado, porém nós sabemos que não é bem assim.

Ser estudante também nos desgasta muito, as escolas estão ficando cada vez mais exigentes e a família muitas vezes acaba nos cobrando demais. Para quem tem uma jornada dupla, como trabalho e escola, ou escola e pré-vestibular esse desgaste pode ser ainda maior.

E quando chega a semana de provas, a mente e o corpo ficam mais sobrecarregados. Você pode acabar se enrolando pela falta de administração do tempo e não conseguir revisar a matéria necessária. Isso pode ser ocasionado pela falta de um planejamento adequado para se preparar para as provas.

Se você precisa de ajuda para melhorar as notas na escola, neste post eu vou te mostrar 8 dicas infalíveis que vão fazer você tirar nota 10 em todas as provas.

Como tirar 10 em todas as provas no Ensino Médio? Confira 8 dicas infalíveis!

25 junho 2019

Metas e Objetivos são a mesma coisa? Saiba a diferença!

25 junho 2019

Encontramos vários artigos e conteúdos na internet que falam sobre como atingir metas e objetivos, porém muita gente confunde esses dois termos e acreditam que eles têm o mesmo significado, sendo apenas sinônimos.

Mas não é bem assim.

Os termos são diferentes, mas possuem conceitos fáceis de entender e por isso neste post eu vou te explicar qual é a diferença entre meta e objetivo de forma simples!

Metas e Objetivos são a mesma coisa? Saiba a diferença!

Todos os direitos reservados © Desenvolvido por Lorena Alves